Blog-PostLinkedin–01

O Brasil é um país muito rico quando se fala em recursos naturais. A sua extensão territorial, incidência de luz solar e quantidade de rios permite que ele tenha diferentes fontes de energia elétrica. Quais são elas? É sobre isso que falaremos a seguir!

 

1. Hidrelétricas

Elas são as principais fontes de energia elétrica do país, pois durante muito tempo se valorizou demais a construção de barragens para aproveitar o potencial hídrico. As principais usinas são:

  • Itaipu;
  • Belo Monte;
  • Xingó;
  • São Luiz do Tapajós.

 

Construir uma usina hidrelétrica é muito caro e exige muitas aprovações de órgãos públicos. O grande problema dessa fonte de energia é o impacto ambiental e social gerado por ela, uma vez que uma extensa área precisa ser alagada. Isso gera mudanças para as pessoas que vivem na região e um desmatamento da área verde.

Um exemplo foi o que aconteceu na cidade de Itá, no Oeste Catarinense. Entre 1947 e 1951 foi construída uma usina hidrelétrica na região que operou até meados de 1968. Por esse motivo, o município foi reconstruído e as torres da igreja são as únicas lembranças da área habitada antes.

 

2. Termelétricas

Essas usinas funcionam por meio do aquecimento da água com o uso de combustíveis fósseis como o carvão e os derivados de petróleo. A Petrobras tem termelétricas em diferentes locais do país: Bahia, Ceará, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Elas são capazes de produzir até 6 mil megawatts.

Como elas funcionam? A queima dos combustíveis fósseis aquece a água retida em um reservatório. O vapor oriundo do calor é encaminhado por tubulações que provocam movimentos nas turbinas conectadas a um gerador, transformando-se em eletricidade.

Essa não é uma energia renovável, pois utiliza combustíveis em seu processo e cria fumaça. Portanto, também não é a melhor forma de se produzir energia em médio e longo prazo.

 

3. Eólica

O Brasil ainda utiliza pouco esse recurso. Só em 1990 o país começou a pesquisar como poderia ser utilizado, ao instalar sensores para fazer medições de todo o potencial energético. Segundo dados divulgados pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o país poderia gerar mais de 60.000 megawatts por meio dessa fonte de energia elétrica.

Acontece que ainda há muito o que se fazer. Enquanto na Dinamarca 18% da energia é gerada de fonte eólica, no Brasil existiam apenas 6 centrais instaladas até 2003. Elas eram capazes de gerar 22.075 KW.

 

4. Solar

Essa é uma fonte de energia elétrica limpa e renovável, dependendo apenas da captação e conversão da irradiação solar em energia elétrica. Até 2018 o país gerava somente 250 megawatts (MW) de potência, um número muito baixo ao se observar todo o potencial existente. O Brasil tem incidência solar de 5,4 quilowatt-hora, considerado um índice maior que o dos Estados Unidos, China e Alemanha.

O país ainda está atrasado em relação ao uso dessa fonte de energia elétrica, mas aos poucos começa a demonstrar uma mudança. Em 2016, por exemplo, houve um crescimento de 407% na utilização dos painéis fotovoltaicos, mas isso ainda não representa um grande percentual de uso em comparação com as hidrelétricas.

Contudo, a perspectiva é de mudança. Espera-se que até 2024 mais de 886 mil unidades consumidoras passem a utilizar sistemas de captação de energia solar devido à redução do custo para aquisição dos painéis.

Como você pode perceber, aos poucos está ocorrendo uma mudança no país e no mundo devido à necessidade de se pensar em alternativas sustentáveis. Quer compreender melhor como esse conceito é aplicado na prática? Conheça a ideia.

Leave a Comment

Your email address will not be published.